Tudo o que se deve fazer – e evitar – para deixar seus cabelos impecáveis

Um cabelo bonito e saudável requer atenção diária e produtos certos, na medida certa

Aparar as pontas

Esse cuidado é essencial para manter a definição do corte e evitar que as pontas duplas apareçam. “Cabelos curtos ou com química devem ser aparados a cada 20 ou 30 dias”, diz o cabeleireiro Marcos Proença, do salão Marcos Proença (SP). “Quem tem fios saudáveis pode fazer manutenção com menos frequência, a cada dois meses”, completa. Segundo o expert, é mito a crença de que cortes constantes fazem o cabelo crescer mais e mais rápido. “A verdade é que ele fica saudável e, consequentemente, é mais fácil mantê-lo no lugar.”

Escova de cabelo

A escolha da escova certa faz toda a diferença no resultado. Para conseguir o efeito desejado (liso, ondulado, com volume), é importante investir em uma de boa qualidade e ficar atenta a estas indicações: escova redonda e grande alisa e dá volume. Redonda e pequena é a mais indicada para modelar cabelos curtos ou criar ondulações. Escova raquete alisa sem tirar o movimento. Escova térmica otimiza a ação do secador porque sua estrutura de metal se aquece e auxilia na modelagem. Escova com íons é ótima para eliminar o arrepiado. Escova de madeira ou cerdas naturais é menos agressiva e diminui a eletricidade do cabelo fragilizado.

Folga aos fios

Eleja um dia da semana para dar folga ao cabelo. Não aplique nenhum tipo de produto e deixe de lado secador e chapinha. “Embora não haja comprovação científica de que fazer uma pausa traga benefícios ao cabelo, minha experiência mostra que, no dia seguinte, ele responde melhor à ação dos produtos e do secador”, diz o cabeleireiro Marco Antônio de Biaggi.

Hidratação reforçada

À medida que lavamos, secamos e expomos o cabelo a agentes externos, tais como sol, vento e água, ele vai perdendo sua hidratação. Por essa razão, todos os tipos de fio, até mesmo os oleosos, precisam de tratamentos de nutrição. “Nem sempre o cabelo oleoso é hidratado”, diz o tricologista Ademir Júnior. “Essa confusão é frequente, mas oleosidade vem de óleo e hidratação de água. Um cabelo pode ser oleoso e desidratado”, diz. Hoje, há no mercado diferentes tipos de hidratantes. Quem tem cabelo fino ou oleoso deve optar pelas versões líquidas, em spray. Os crespos precisam de produtos que pesem nos fios, por isso os cremes são mais indicados. Quem vive usando secador e chapinha pode escolher um protetor térmico com ingredientes nutritivos.

Química, química, química

Esse tipo de procedimento resseca e fragiliza os fios, tornando-os quebradiços. Para evitar contratempos, é importante consultar um bom cabeleireiro, antes de qualquer intervenção. “Se uma cliente já tem o cabelo tingido e deseja fazer uma progressiva, por exemplo, é preciso uma análise cuidadosa, para checar a compatibilidade de químicas e a resistência do fio”, explica o colorista Juha Antero. O profissional sugere que mulheres com cabelo tingido combinem hidratações mensais, feitas no salão, e semanais, feitas em casa. Atualmente, existem no mercado máscaras que agem em três minutos e podem ser usadas durante o banho.

Volume

Deixa o visual moderno, com balanço e ar natural. Se você não abre mão da escova, fique atenta para que os fios não fiquem murchos. Uma boa orientação é aplicar um spray de volume na raiz, com o cabelo ainda úmido, e secar com uma escova redonda, puxando sempre para cima. Já quem sofre com o excesso de volume deve lançar mão de xampu, condicionador, leave-in e máscara que controlem os fios.

Fonte: Marie Claire

Sem Respostas para "Tudo o que se deve fazer - e evitar - para deixar seus cabelos impecáveis"


    Tem algo a dizer?

    Algum html é OK