Mulheres e a crise dos 30

Fazer 30 anos costuma ser encarado como um marco para a maioria das mulheres, principalmente para aquelas que se cobram terem realizado alguns objetivos, como ter uma carreira bem-sucedida, um casamento e filhos.

 

O estigma dos 30 anos foi eternizado no século XIX pelo escritor francês Honoré de Balzac, que no livro “As mulheres de 30 anos”, destacou pela primeira vez a maturidade feminina na literatura. Foi quando surgiu o popular termo “balzaquiana” para designar as mulheres dessa idade.

No livro, o termo fazia referência a uma mulher mal casada, infeliz e submetida ao marido, fato comum para grande parte das mulheres da época. Bem diferente das balzaquianas modernas que vivem em um ritmo frenético.

É justamente esse excesso de obrigações e acúmulo de funções que faz com que cada vez mais mulheres entrem na crise dos 30 anos. Não que antigamente ela não existisse, mas isso só acontecia por volta dos 40, quando elas começavam a se sentirem velhas vendo seus filhos saindo de casa.

Hoje em dia, algumas mulheres de 30, ainda nem se decidiram se estão prontas para serem mães. Os tempos são outros, as prioridades se inverteram e entre tantas coisas para se fazer fica difícil escolher a qual se dedicar primeiro, o que leva muita gente a priorizar a carreira adiando os planos da maternidade.

É natural querer ser bem-sucedida em todos os âmbitos da vida, e mais natural ainda se sentir frustrada quando não se alcança um objetivo em um período pré-determinado pela sociedade, mas o ideal é enfrentar todas as adversidades com calma e paciência, até porque, um dos vários pontos positivos de ter vivido três décadas é a sabedoria que se adquire e a experiência que nos faz entender que a vida é feita de fases e que todas elas passam naturalmente independente das nossas escolhas.

Entre nos 30 como desfilando toda sua sabedoria e segurança, afinal, as mulheres mais inteligentes aprenderam em algum momento da vida que saber aproveitar o melhor de cada idade é essencial para se sentir feliz todos os dias, sem grilos e sem crises.

 

 

Fonte: Dicas de Mulher

Sem Respostas para "Mulheres e a crise dos 30"


    Tem algo a dizer?

    Algum html é OK