6 FATOS SOBRE O SILICONE QUE PODEM AJUDAR NA SUA DECISÃO

De acordo com o último Censo da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP), em 2016, houve um aumento de 19,6% no número de cirurgias para aumento das mamas. Mesmo que o implante de silicone tenha se tornado uma prática cada vez maior e mais natural entre as mulheres, ainda há dúvidas e mitos acerca da cirurgia, fazendo com que a decisão de aumentar as mamas seja um receio, muitas vezes, desnecessário.

Para tirar algumas das principais dúvidas, seguem 6 fatos sobre o implante de silicone:

A prótese pode camuflar diagnósticos de exames de imagem, como mamografia ou ultrassom?

A presença de próteses mamárias não interfere na realização dos exames para detecção de doenças mamárias. Pode-se fazer normalmente a mamografia, ultrassonografia ou ressonância magnética.

 

Pode haver rejeição por parte do meu corpo? Se acontecer, qual o procedimento?

Na verdade, não existe “rejeição” de qualquer prótese pelo corpo humano. O que pode ocorrer é um processo infeccioso ou inflamatório ao redor da prótese. Em alguns casos, pode ser necessária a retirada temporariamente. Após o tratamento adequado e finalizado do processo infeccioso ou inflamatório, é possível rever a nova implantação do silicone.

 

Como saber o tamanho ideal para meu biótipo?

A definição do tamanho ideal para cada paciente leva em conta diversos fatores: desejo da paciente, volume, medidas e forma inicial das mamas, medidas de altura e largura da caixa torácica, entre outros. Somente após uma consulta com um cirurgião plástico é que podemos definir o volume que deverá ser utilizado na cirurgia.

 

E se eu achar que coloquei pouco ou muito?

Sempre há a possibilidade de se trocar as próteses, o que necessitará de novo de um procedimento cirúrgico.

 

Posso amamentar normalmente? O silicone pode interferir na produção do leite?

Se a prótese for colocada via infra mamária (incisão embaixo das mamas) ou pela via axilar, não há cortes na glândula nem nos ductos mamários. Assim, não há prejuízo na amamentação.

 

Como é a recuperação?

O período de recuperação da cirurgia de próteses mamárias é relativamente curto. Durante a primeira semana, há necessidade maior de repouso. Havendo uma boa evolução, eventos sociais, como um jantar, encontro de amigos ou um passeio curto, já estarão liberados. Em cerca de três semanas, a paciente já retomou grande parte de suas atividades habituais, incluindo exercícios físicos moderados.

Vale lembrar que o ideal é sempre procurar um especialista que seja membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.

 

FONTE: Entrevista com o Dr. Luís Felipe Maatz, Cirurgião Plástico, Especialista em Cirurgia Geral e Cirurgia Plástica pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP; Especialista em Reconstrução Mamária pelo Hospital Sírio-Libanês; Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP).

Sem Respostas para "6 FATOS SOBRE O SILICONE QUE PODEM AJUDAR NA SUA DECISÃO"


    Tem algo a dizer?

    Algum html é OK